Quando foi a última vez que você fez um check up completo, daqueles para examinar até os dentes? Com certeza ficou aliviado em perceber que estava tudo bem ou descobriu algo importante que precisava ser cuidado. Agora pense no seu pet: quando foi a última vez que você marcou um check up para ele?

É muito importante manter uma agenda periódica de consultas a um veterinário, pois são esses profissionais que dão o diagnóstico preciso para os seus pets e poderão agendar os exames necessários para isso!

Sim, cães e gatos também fazem exames laboratoriais.

É que nem gente: vários exames comuns aos humanos também ajudam a cuidar da saúde dos bichinhos. Tem exame de sangue, oftalmológico, dermatológico, ultrassom, radiografia, cardiologia, entre outros importantes na prevenção e detecção de doenças.

Para começar a pensar em uma análise completa, vale iniciar com um hemograma, verificando também índices de glicemia, colesterol e triglicérides. Outros exames mais específicos ajudam a detectar doenças provocadas por carrapatos, como a Babesiose – que atua na destruição dos glóbulos vermelhos do sangue, enfraquecendo o animal até matá-lo.

Veja 4 bons motivos para marcar os exames:

1. Você vai ter mais tempo com o seu melhor amigo

Acompanhar a saúde do seu animal de estimação pode significar, em alguns casos, prolongar o tempo de vida deles por meio da prevenção. Os que já são idosos, inclusive, precisam de atenção redobrada.

2. Algumas doenças estão lá, mas não dá para ver

Outra razão é a possibilidade de detectar as chamadas doenças silenciosas, como a diabetes: aquelas que já estão no seu animal de estimação e requerem acompanhamento, mas os sintomas são praticamente imperceptíveis. Os gatos, por exemplo, podem desenvolver hipertensão, ou seja, uma pressão considerada acima do normal nos vasos sanguíneos, que costuma surgir em animais sedentários ou com sobrepeso.

3. Existem doenças mais comuns em raças específicas

Cães de grande porte, como os Golden Retriever, têm mais chance de desenvolver displasia, uma degeneração nas articulações do fêmur ou do cotovelo. Como diagnosticar? Com exames de imagem, radiografias. Já os gatos Persas têm predisposição para desenvolver a doença renal policística, que consiste em cistos que prejudicam o funcionamento dos rins e, em alguns casos, no fígado. A causa é genética e o diagnóstico se dá por meio de ultrassons. A patologia também pode ser detectada em exames de urina ou de sangue. E também é bom atentar para a raça do seu pet, pois ela pode influenciar na saúde dele.

4. Exames laboratoriais de rotina em animais já estão virando hábito

Cada vez mais pessoas têm se atentado aos cuidados frequentes com os pets: 60% das consultas veterinárias já são relacionadas a check ups dos animais, de acordo com uma pesquisa da Zoetis realizada em 2016 pela empresa MeSeems.

E aí, você levou seu bichinho para fazer uma avaliação completa recentemente ou já está na hora de visitar o veterinário? Temos uma página para agendamento de consultas, marque aqui e garanta a saúde do seu pet.

Veja também Pets com doença renal: uma ameaça silenciosa e Por que você deve sempre fazer check ups no seu gatinho.

Pin It on Pinterest

Share This