Controle de Dor

Até o século passado a dor era um componente implícito ao ato cirúrgico. No entanto, com o advento da anestesia geral e os progressos da anestesia regional, tem-se buscado propiciar aos pacientes um transcurso operatório indolor. Contudo, a dor pós-operatória continua sendo encarada como uma fatalidade, uma aceitação tácita, tanto por parte do proprietário quanto da equipe cirúrgica.

Com o avanço dos conhecimentos, as drogas, e os métodos ora disponíveis, a dor pós-operatória, na quase totalidade dos casos, deve ser considerada como uma complicação resultante de desinformação, omissão ou negligência da equipe cirúrgica.
Do mesmo modo, a posição do Colégio Americano dos Anestesiologistas Veterinários – ACVA (1998) em relação ao tratamento da dor em animais estabelece que a dor é uma condição clínica importante e prejudicial à qualidade de vida, devendo ser obrigatoriamente prevenida e tratada para que o animal possa não apenas manter as suas atividades diárias normais (sono, lazer, alimentação e higiene) adequadas, mas também estabelecer a correspondente relação interativa com o seu proprietário.

A analgesia pós-operatória ou pós-trauma tem sido, de longa data, uma preocupação para a medicina humana e também para a medicina veterinária que, nos últimos anos, não tem poupado esforços para solucionar a questão da sensibilidade dolorosa e promover uma melhor qualidade de vida para os animais submetidos a procedimentos cirúrgicos anestésicos.

Sabe-se que o estresse decorrente de uma condição potencialmente dolorosa tem sido considerado como causa de imunossupressão, atraso na cicatrização de feridas e até aumento nas taxas de morbidade e mortalidade.

Ademais dos aspectos éticos envolvidos, o alívio da dor é fundamental do ponto de vista fisiológico, sendo um dever incondicional do médico veterinário em aliviar o sofrimento do animal acometido por este agravo, particularmente, porque a dor indevidamente tratada acarreta estresse, sofrimento, ansiedade e diminuição da qualidade de vida de qualquer indivíduo.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Dicas e informações para o melhor cuidado com o seu animal de estimação.

Seu cadastro foi realizado com sucesso!

Pin It on Pinterest

Share This
×