Um dos assuntos veterinários mais cercados de mitos e discussões é a castração de cães e gatos. Porém, está na hora de deixar as controvérsias de lado e entender porque este procedimento é altamente recomendado por veterinários de todos os cantos do mundo.

Além de ser um meio para prevenir a procriação e, por consequência, diminuir a quantidade de animais abandonados nas ruas, a castração pode evitar uma série de doenças relacionadas a distúrbios hormonais nos pets. Isso acontece porque o procedimento consiste na retirada dos testículos nos machos e na retirada dos ovários e do útero nas fêmeas, diminuindo a quantidade de hormônios produzidos por esses órgãos.

Mas todo pet pode ser castrado? E meu animal vai engordar depois do procedimento? É uma cirurgia agressiva? Calma… É justamente para responder perguntas assim que escrevemos este artigo! Vem com a gente desvendar os mitos e as verdades da castração.

Qualquer cão ou gato pode ser castrado, desde que esteja saudável. Esse é um requisito importante para que a cirurgia seja bem sucedida e, por isso, o primeiro passo é fazer um check-up do pet. Nessa consulta, o veterinário irá requisitar exames, como o de sangue, e um eletrocardiograma.

VetPlus_Banner_NovAzul-1024x218

O segundo item importante é o momento ideal para realizar a castração. O mais indicado pelos veterinários é que o procedimento seja feito entre os cinco e nove meses de idade. Antes disso, testículos e ovários podem não estar suficientemente desenvolvidos. Nas fêmeas, se realizada antes do primeiro cio, a castração reduz as chances de desenvolvimento de câncer de mama em até 100% dos casos.

A cirurgia é feita sob anestesia geral. Nas fêmeas, o procedimento é um pouco mais invasivo, pois envolve a abertura da cavidade abdominal para que se possa retirar o útero e os ovários. Já nos machos, a incisão é feita pela bolsa escrotal, o que torna a cicatrização mais rápida.

Garantimos que a castração é um procedimento cirúrgico simples, com recuperação rápida, e as chances de complicações são mínimas se todos os cuidados pré e pós-operatórios forem seguidos com atenção e amor! Vamos conhecê-los?

 

Cuidados antes da castração

O cuidado principal que o tutor precisa ter com seu pet antes da castração é a alimentação. Cães e gatos precisam de um jejum alimentar de cerca de dez horas antes da cirurgia, além de um jejum hídrico de pelo menos oito horas. Caso seu pet escape dessa restrição, avise o hospital veterinário e remarque o procedimento!

Se o seu animal estiver tomando alguma medicação, é preciso informar o veterinário para que ele o instrua sobre a necessidade de parar ou não esse remédio durante o período da cirurgia e da recuperação.

Dar um banho no pet no dia anterior à cirurgia com um shampoo antisséptico específico para cães e gatos também é um cuidado que pode ser tomado. E, é claro, procure prestar atenção nos detalhes do hospital veterinário que você escolher: os profissionais devem usar luvas, máscaras, roupas de cirurgia e ter equipamentos adequados e atualizados para o procedimento.

Nós, do Vet Plus, temos a estrutura completa para cuidar do seu pet e deixar você tranquilo. Clique aqui e conheça.


Cuidados depois da castração

Como já comentamos, a recuperação da cirurgia de castração costuma ser rápida. Mas você pode ajudar seu pet a passar por esses dias delicados com alguns cuidados fundamentais para garantir o sucesso do procedimento.

Para garantir que a cicatrização seja tranquila, o pet não pode ter contato com os pontos e não deve fazer esforços que possam rompê-los. Em muitos casos, principalmente para as fêmeas, um macacão especial faz o trabalho de impedir que os pontos sejam lambidos ou coçados.

Mas não é porque o pet está usando um macacão que você deve esquecer de observar os pontos diariamente! É muito importante checar se não há inflamação no local, caracterizada por inchaço e vermelhidão.

Para completar os cuidados pós-operatórios, você só precisa seguir à risca as receitas prescritas pelo veterinário. Embora a castração seja feita em um ambiente controlado e você faça a limpeza adequada do local, bactérias oportunistas podem se aproveitar desse momento para atacar o organismo do pet.

Por isso, não esqueça das medicações prescritas! E também não deixe de administrar o analgésico, que mantém a dor bem longe do seu querido companheiro.

Seguro para castrar o seu pet? Pense que os momentos delicados duram poucos dias, mas os benefícios da castração são para toda a vida! Fale conosco se ainda tiver dúvidas sobre o procedimento. 

 

Pin It on Pinterest

Share This