Inúmeras pesquisas já comprovaram que conviver com pets garante muitas vantagens para nós, seres humanos. Mas a novidade aqui é: para as pessoas idosas, esses benefícios tornam-se ainda maiores. Sabe por que isso acontece? A gente explica: conforme os anos vão avançando, é comum que as responsabilidades e ocupações em nosso dia a dia vão diminuindo. Isso pode motivar, muitas vezes, o sentimento de solidão e falta de vontade de realizar atividades físicas ou manter vínculos sociais. 

Por essa razão é que os pets podem contribuir para o bem-estar das pessoas mais velhas, afinal: cuidar de um peludo exige algumas ações básicas, não é mesmo? Isso sem falar que o carinho e atenção do pet ao seu novo tutor ou tutora também é um ótimo remédio para combater sensações como a solidão e o abandono. 

O benefício que os animais trazem aos idosos é comprovado cientificamente

O National Center for Biotechnology Information divulgou recentemente um estudo que comprova que os pets fazem bem ao dia a dia de pessoas idosas, tanto física como psicologicamente. Na pesquisa, dois terços das pessoas entrevistadas apontaram seus pets como “melhores amigos” e “motivação para se levantarem todas as manhãs”. Inclusive, 75% dos entrevistados indicaram sua própria saúde como “excelente” e revelaram o segredo para isso: seus pets contribuem com a diminuição de casos de depressão, estresse, insônia, mau humor e falta de apetite. 

Isto acontece porque as pessoas idosas devem incluir em suas rotinas ao menos duas horas de atividades físicas – com objetivo de fortalecer o corpo e descarregar a mente de pensamentos negativos. Ao colocar um pet neste processo, as necessidades do animal se alinham com as necessidades dos seus tutores, ou seja, os momentos de caminhada, corridas, ou mesmo brincadeiras como jogar a bolinha ou cabo de guerra com um pet, tornarão os exercícios necessários muito mais divertidos e prazerosos.

E para reforçar ainda mais a importância e benefícios que os animais oferecem às pessoas idosas, nós elencamos 5 ótimos motivos. Olha só:  

Pets são ótimas companhias

Pessoas idosas precisam de afeto, segurança e carinho. Três necessidades que podem ser facilmente supridas por segurar, alimentar ou acariciar um pet. Os peludos contribuem para reduzir a sensação de solidão, assim como para estimular momentos de paz e companheirismo. A partir de sua companhia e afeto incondicional, eles podem ser uma ótima fonte de conforto e segurança para os idosos. 

 

vp_banner-consultas-presenciais-mascotes

Pets aumentam a interação social

Quando você está caminhando pela calçada e encontra um pet fofinho, sua vontade não é de parar uns momentos para interagir com ele? Pois é, os animais são ótimos “quebra gelo” para estimular o contato verbal entre as pessoas. Ao sair para passear com o seu peludo, a pessoa idosa pode – inclusive – exercitar sua interação social ao parar para trocar uma ideia com outros “pet walkers” (pessoas que passeiam com pets), ou mesmo com os demais pedestres que estão por perto. 

Sendo assim, eles motivam a comunicação, o que é bom para a saúde emocional e cognitiva. Muitas pessoas gostam de contar histórias sobre os seus pets, então, eles também acabam servindo como um ponto de partida em um diálogo com amigos, visitas ou familiares.

Pets podem se tornar um “efeito calmante”

Interagir com um animal contribui para intensificar a sensação de conforto, assim como para baixar o nível de ansiedade em nosso organismo. Isto se explica uma vez que brincar com seu pet aumenta os níveis de dopamina e serotonina do seu corpo – hormônios responsáveis pelo relaxamento. Aos idosos, os peludos também causam um efeito calmante em quem sofre com pouca memória, ou exibem comportamento agressivo ou agitado.

Pets estimulam a vontade de viver

Idosos com mal de Alzheimer ou outros tipos de perda de memória têm as mesmas necessidades que todos os outros seres humanos. Muitos deles se sentem muito satisfeitos em interagir com os animais, em cuidar deles e alimentá-los. Isso dá a eles um novo senso de identidade e propósito.

Pets criam ambientes caseiros

Especialmente em casas de repouso para idosos – como os moradores do Lar Bethesda, aqui de Joinville – os animais têm o poder de criar uma atmosfera caseira ao ambiente. Sendo assim, mesmo que um idoso não tenha condições de criar um pet, é interessante buscar oportunidades para gastar um tempinho com animais: às vezes, um cachorro ou um gato pode trazer o conforto que nem mesmo um humano pode oferecer.

E agora que você sabe?

Se você conhece uma pessoa idosa que vive próxima de você ou é parte da sua família, que tal proporcionar a ela momentos de diversão na companhia de animais fofinhos? Nós do Vet Plus, sempre que podemos, levamos alguns dos nossos mascotes queridos para visitar os moradores do Lar Bethesda, de Joinville, como uma alternativa para o bem-estar e qualidade de vida de quem mora lá. 

Dá uma olhadinha nessas fotos que comprovam tudo o que falamos sobre o quanto os animais fazem bem às pessoas idosas e inspire-se a fazer a sua parte: 

vp_fotos-artigo-idosos_2

Pin It on Pinterest

Share This
×